Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016
04/2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

30.6.07
 
Persisto em frente ao écran, tal como um crente perante o altar.
Também eu sei que não está aqui a "salvação", mas vou ajoelhando, num ritual esperançoso.
Afinal, não fui eu que escrevi "sempre à espera de um sinal, de uma resposta, da intimidade de uma esperança" ?

0 Comentários
 


Descobri estas duas pequenas pérolas na Ananana.
Primeiro, Barbed : Doubleclick Countryside EP.
" ... uma longa viagem através da pop animada, do jazz meditativo, dos sons orientais, da música lounge dos anos 50, da philly soul, do folk contemporâneo e da música clássica. E é também um pequeno disco. Cada canção vive e respira no seu pequeno mundo, [...] uma música diferente, que é ao mesmo tempo familiar e no entanto estranha. Pop suave com espinhos escondidos, música farpada (barbed), como o arame, e eles próprios."

"Barbed, the reclusive black-sheep of the UK experimental family" Motion

Depois, Gavouna : Falling EP.

" Não há comparação possível para a sua música... Talvez Arthur Russell na sua fase mais frágil, ou Penguin Café Orchestra... No fundo algo tão frágil para se conseguir absorver, no entanto imbuído de uma persistente ressonância emocional, raramente encontrada neste mundo electrónico tão agressivo."

"Meticulously hand crafted, delicate precision" I-DJ
"Widescreen soundscapes" DJ Magazine



0 Comentários
29.6.07
 
Twisted Nerve

Muito antes de Kill Bill, já o célebre assobio tinha passado pelo écran.
Em 1968, no filme britânico com o mesmo nome, "Twisted nerve", realizado por Roy Boulting. A música é do compositor favorito de Alfred Hitchcock, Bernard Herrman.
Passará na próxima IF e está aqui um extracto do original em 1968.


0 Comentários
27.6.07
 
Música planando na madrugada, nos anos leves e crentes que não me valeram a eternidade.



Pilots - Goldfrapp (quase impossível, mas sim, ao vivo)

0 Comentários
26.6.07
 
You're dead but the world keeps spinning
Take a spin through the world you left
It's getting dark a little too early
Are you missing the dearly bereft?

E - Eels

0 Comentários
25.6.07
 
IF 25 Junho 2007

1ª parte

# Harold Budd : Algebra of darkness (extracto)
# Electrelane : Carolina Wren
# Peter Gabriel : Close up
# Bill Callahan : Night
# Lanterna : Hope
# Leo Abrahams : Rise
# Explosions in the Sky : So long, lonesome
# Stratus : The fear
# Au Revoir Simone : The way to there
# Suicide : Surrender
# Fleetwood Mac : Albatross
# Lambchop : The new cobweb summer (live)
# Piano Magic : Journal of a disappointed man
# Jay Jay Johanson : Coffin
# El Perro del Mar : Candy
# Belbury Poly : Farmers angle

2ª parte

# Billie Holiday : Summertime
# Takagi Masakatsun : And then
# Colleen : Summer water
# Beach Boys : Surf's up (instrumental)
# Beach Boys : Wind chimes (instrumental baking track)
# April March : Chrominance decoder
# The Nits : The dream
# Nino Rota : Patricia (extracto bso La Dolce Vita)
# Nino Rota : Why wait (final bso La Dolce Vita)
# Rosa Passos : Aos pés da cruz
# Maria Taylor : Xanax
# Alpha com Helen White : Morning jam
# Lars Horntveth : Pooka
# Maysa Matarazzo : Fácil dizer adeus (com fogo de artifício de fundo) *
# Mudd : Summer in the wood *

* só na distribuição online

Rádio Clube Português -RCP - (domingo para segunda - meia noite)

Download mp3 - ESEC

Podcast - GavezDois


0 Comentários
23.6.07
 
THE SUMMER
Yo la tengo

Como é (era) fácil acreditar no Verão.


0 Comentários
22.6.07
 
SMILE.

O toque do meu telemóvel.
O final de "Tempos Modernos", de Chaplin.

Smile ... what's the use of crying ...

A esperança e o receio de não reconhecer a fronteira para além da qual a esperança se torna patética.
A esperança e o receio de poder existir uma fronteira para além da qual a esperança se torna patética.


0 Comentários
21.6.07
 
O Fim da Rádio ?

O fim da Televisão ?
O fim da Imprensa ?

THE END ...

0 Comentários
 
Esta noite no CCB, em Lisboa.
E eu aqui.
A fazer o quê ?
A ouvir o quê ?

Das mais puras memórias da leve época da IF.
1997.


0 Comentários
20.6.07
 
Não tenho pensado muito na evolução da rádio.
SINTO-A.

EVOLUÇÃO.


0 Comentários
18.6.07
 
IF 18 Junho 2007

1ª parte

# Balun : Opening the box
# Felix Laband : Red handed
# Migala : Moon river
# Kid Koala + P.Love : Moon river
# Morrissey : Moon river
# Moby : Lilly (extracto)
# Castanets : No voice was raised
# Hope Sandoval and The Warm Inventions : On the low
# Múm : Sleep-Swim (extracto)
# M.Ward : Radio Campaign
# Piano Magic : You can never get lost (when you've nowhere to go)
# Junior Boys : FM (Marsen Jules remix)
# Nick Drake : Try to remember
# Sly&Robbie : Hight voltage syndrome

2ª parte

# Tom Verlaine : A burned letter
# Black Sabbath : Laguna sunrise
# Dead Combo : After peace swim twice
# Belle and Sebastian : I know where the summer goes
# 12Twelve : Intonarumori
# Nina Simone : Nobody knows you when you're down and out
# Piano Magic : I must live London
# The Focus Group : Verberations
# The focus Group : Verberations int.
# Johnny Cash : Hurt
# Destroyer : The music lovers (never ending If mix)
# Lars Horstveth : Kahlua blues (extracto)
# Lisa Germano : Big, big world
# The Tony Hatch Orchestra : Ghost Squad theme
# Jon Hassell : Estate (summer)

Rádio Clube Português (domingo para segunda - meia noite)

Download mp3 - ESEC

Podcast - GavezDois

0 Comentários
16.6.07
 
Por vezes, são persistentes as memórias da época leve da IF. Normalmente chamar-se-ia a isto, saudade. Prefiro nostalgia. Quero o seu regresso, não a sua repetição.



E fui lembrar-me dos Eels, de Electro-Shock Blues (Outubro de 1998).
Na IF, incontornável era "The Medication Is Wearing Off".
Encontrei a prestação ao vivo (no Live on Late com Jools Holland) de "Last Stop: This Town". Surpreendente como conseguem reproduzi-la live, cheia de stops-and-goes ...



0 Comentários
 
Estórias incríveis da música pop que só me passam pela memória nas sextas-feiras à noite.

Carole King, a quem é dedicada a célebre "Oh Carol" (1959 - tinha Carole 17 anos), por Neil Sedaka, começou a escrever músicas com grande sucesso nos tops de vendas, por volta de 1960. Casada muito cedo com Gerry Goffin, em 1962 tinha em casa uma empregada negra, Eva Boyd, que impressionava o casal com a sua particular forma de dançar. Escreveram para ela "The Loco-motion", que foi um instantâneo #1 de vendas.

Little Eva, como ficou conhecida, era mesmo pequena. A partir de 1964, deixou de ter qualquer impacto comercial e acabou por retirar-se em 1971. No final dos anos 80, depois de Kylie Minogue ter lançado uma versão de "The Loco-motion", Eva (que sempre detestou a versão) fez um comeback pelos circuitos nostálgicos e continuou a cantar até 2001. Com uma grave doença cervical, morreu em 2003 com 59 anos.

Este vídeo (ao vivo) de Little Eva, é da época do seu regresso, com muitos quilos a mais, mas ainda cantando "The Loco-motion".

Carole King, hoje com 65 anos e com novo disco acabado de sair, parece eterna. Vejam-na, espantosa, já com 52 anos, numa brincadeira ao vivo sobre a sua própria canção escrita trinta anos antes !



Carole King compôs mais para terceiros do que para ela própria. É impressionante a lista de nomes que venderam à custa de Carole. Activista empenhada pelo Partido Democrático norte-americano, voltou não só a gravar como a actuar ao vivo.
Aqui, numa entrevista à TV Neozelandesa, no final de 2006, dizendo mal de Bush, mas garantindo que "I love my country".


0 Comentários
 
Genérico de abertura do filme "Up the Junction" (1968), realizado por Peter Collinson. Começou como tele-filme em 1965 e foi refeito para cinema três anos depois.
Neste extracto vê-se a ponte de Chelsea e as torres da central de Battersea, hoje desactivada. A história passa-se entre uma jovem "bem nascida" naquele bairro rico de Londres e as suas amigas "working class" de Battersea.
Cinema britânico ...
A banda sonora, excelente, foi escrita por Mike Hugg e interpretada por The Manfred Mann Group.
Procuro este filme em DVD ... há anos !


0 Comentários
 
Hello Tomorrow
A voz de Karen O. dos Yeah Yeah Yeah, na banda sonora de um spot publicitario da Adidas que já passei na IF como música autónoma.
Ver e ouvir !


0 Comentários
12.6.07
 
ÍNTIMA FRACÇÃO
11 de Junho 2007

1ª parte

# David Toop And the Max Eastley : Burial Rites (extracto)
# Susanna and The Magical Orchestra : Who am i
# Eels : Theme from Blinking Lights
# Elizabeth Anka Vajagic : Beneath quiet mornings (extracto)
# Eels : Blinking lights (for me)
# Eels : Blinking lights (for you)
# Micatone : Belgien
# John Brion : Elephant Parade
# Wunder : How are we
# The Books : If not now, whenever
# Mono : Giant me on the other side
# TBA : Sleepwalkers
# The Moody Blues : I never thought i'd live to be a hundred
# Golden Smog : Backstreet girl
# Jimmy Hendrix : The wind cries Mary
# People like us : Nothing
# The Human League : Don't you want me (instrumental - extracto IF remix)
# The Moody Blues : I never thought i'd live to be a million
# Susanna and The Magical Orchestra : Time
# Eels : Checkout blues
# Smog : In the pines
# John Barry : We have all the time in the world
# Eels : Theme for a pretty girl

2ª parte

# Beach Boys : Wind chimes (instrumental gravado a 3.9.66)
# Beach Boys : Surfer girl
# Colleen : The heart harmonicon
# Brian Eno : Long way dawn
# Alla Polacca : D-Floated + Secret satellite
# Four Tet : Clouding (excerto)
# Damon and Naomi : While my guitar gently weeps
# Six Organs of Admittance : Home
# Susanna and the Magical Orchestra : Believer
# Piano Magic : The journal of a disappointed man
# Eels : Marie floating over the backyard
# Colleen : Mining in the rain (extracto)
# Stereolab : With friends like these (extracto)
# Beach Boys : Surfer's stomp
# Les Baxter : The enchanted sea

Rádio Clube Português (domingo para segunda - meia noite)

Download mp3 - ESEC

Podcast - GavezDois

0 Comentários
11.6.07
 
07:01:29
22:06:50

0 Comentários
 
LOST IN TRANSLATION
LOST IN ...

LOST




... ao som de Death in Vegas.

0 Comentários
10.6.07
 
INTERVALO (10 de Junho)

Que papel está reservado aos portugueses de hoje ?
... rezar o terço e ... esperar pelo milagre ?


0 Comentários
 
O TEMPO, ESSE GRANDE ESCULTOR

Uma das grandes vozes da soul branca, Timi Yuro, que cantou uma única vez em Portugal, nos Açores, nos anos 60. Gravou a sua mais reconhecida canção "Hurt", quando tinha 18 anos. A sua carreira decorreu fundamentalmente entre 1960 e 65. Fez um comeback nos anos 80, na Europa, com concertos de "a casa foi abaixo". Esta poderosa voz teve uma primeira falha de que recuperou, mas acabou por desaparecer totalmente, anos mais tarde, quando lhe foi removida a laringe. Timi Yuro morreu em 2004, com 63 anos, e eu julgava-a viva. Não é assim que se mede a imortalidade ?

No início, num teledisco absolutamente camp ...



E já nos anos 80, de voz ainda inalterada, vinda do fundo da alma.


0 Comentários
7.6.07
 


DEMETRIO STRATOS: EM BUSCA DA VOZ-MÚSICA

Esta 6ªfeira, dia 8, às 18 h no TAGV, em Coimbra.

Apresentação do livro de autoria de Janete El Haouli, que apresenta o pensamento e as contribuições do cantor, performer e pesquisador da voz - Demetrio Stratos. De origem egípcio-grego-italiano, é uma das mais perturbadoras e importantes personalidades da música contemporânea, falecido prematuramente em 1979, aos 34 anos, e cuja obra permanece como uma das mais ricas investigações sobre a voz no século XX.
As suas pesquisas e propostas alcançaram o mundo da performance, da fonologia e da linguística, da psicanálise, bem como da antropologia e da música experimental. Stratos transitou pelo rock and roll, criou e participou do importante grupo de rock progressivo Area (International POPular Group), e vai ainda buscar à música étnica e às suas observações dos sons emitidos pelas crianças, a construção da sua estética e de uma pedagogia experimental da voz. Demonstra nas suas ideias e criações um importante diálogo com as multiplicidades estéticas, procurando incessantemente compreender o significado e os limites da voz, da linguagem, afirmando que “a voz, na música, hoje, é um canal de transmissão que não transmite mais nada”.

Janete é formada em Música (piano) e fez mestrado e
doutoramento em Artes/Rádio na Escola de Comunicações e Artes da
Universidade de São Paulo. É professora associada do Dpto. de Música e
Teatro da Univ. Estadual de Londrina (UEL), onde coordena o projecto
Rádio-Acção / Núcleo de Estudos em Música e Contemporaneidade. Produziu o
programa radiofónico "Música Nova - rádio para ouvidos pensantes"
(1991-2005) na Rádio Universidade FM, de que foi directora-geral entre 2001 e
2005.
Trabalha em projectos de criação e de pesquisa sobre a escuta de paisagens
sonoras na rádio e ecologia acústica, e desenvolveu projectos de criação
radiofónica (arte acústica) para a Westdeutscher Rundfunk/WDR (Colónia) e a
DeutschlandRadio (Berlim).

canto per te
che mi vieni a sentire
suono per te
che non mi vuoi capire
rido per te
che non sai sognare
suono per te
che non mi vuoi capire

0 Comentários
 
Vindo do fundo das horas, excerto de um vídeo com os cometas (só duraram 18 meses) Young Marble Giants, há 27 anos e ao vivo.


0 Comentários
6.6.07
 
Surpreendido ...
É Carla Bruni a cantar (e a tocar) ao vivo, o clássico de Bessie Smith "Nobody knows you when you're down and out".


0 Comentários
5.6.07
 
IF 4 de Junho 2007

1ª parte

# Heiner Goebbels / Arto Lindsay : Alone in the elevator (extracto)
# Hauschka : Where were you
# Ray Lamontagne : Within you
# Frida Hyvonen : Straight thin line
# Paul Simon : René and Georgette Magritte (with their dog after the war)
# Beach Boys : Wouldn't it be nice (extracto gravações)
# Oldham Brothers : Wouldn't be nice
# Beach Boys : Pet Sounds (extracto gravações)
# Architecture in Helsinki : Pet Sounds
# Donna Regina : Enemy - no enemy
# Hanne hukkelberg : Boble
# Sol Seppy : 1 _ 2
# The Focus Group : Activity and Scales
# Richard Hawley : Last orders
# Richard Hawley : The only road
# Alla Polacca : A

2ª parte

# Charalambides : There is no end
# Chistian Fennesz & Ryuichi Sakamoto : Haru
# Manual : Blue skied an' clear
# The National : Fake empire
# The Cinematic Orchestra : Time and Space
# Post Industrial Boys : Garden
# Andrew Bird : Beep Bop Bope (extracto)
# Hannu : Junassa
# Piano Magic : Cities and factories
# Labradford : Soft return
# Leo Abrahams : Honeytrap

Rádio Clube Português (domingo para segunda - meia noite)

Download mp3 - ESEC

Podcast - GavezDois

0 Comentários
4.6.07
 

Tomo como exemplo um post incluído por Rui Bebiano em A Terceira Noite, sobre o regresso da Íntima Fracção a uma difusão nacional por via hertziana. "Música nocturna".

Com este link agradeço a todos os que escreveram e ligaram à IF por esta ocasião. A todos, sem excepção. Mesmo aos que não conhecem a IF e mesmo assim resolveram dizer alguma coisa ...

Aproveito este post para agradecer a todos que enviaram e-mails. Neste momento é-me impossível responder a todos.


0 Comentários
2.6.07
 
Moon River
revisto por Kid Koala ... ao vivo !
um qualquer traço comum com certos momentos (épocas) da IF


0 Comentários
 
Nostalgia



Breakfast at Tiffany's
Moon river (Audrey Hepburn)

0 Comentários
início