Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016
04/2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

30.4.05
 
Destroyer (Dan Bejar), gravou com a sua banda de suporte para digressão - Frog Eyes - o EP Notorious Lightning and Other Works. Uma parte de Your Blues, revisitada num momento em que a disposição era outra. Na IF após a Queima das Fitas de Coimbra, vamos ouvir outras Music Lovers e Your Blues.
Sim, apesar de, continuamos Music Lovers ...



Continuo à procura das letras. Obrigado pelas ajudas.

0 Comentários
29.4.05
 
Ando à procura das letras do CD "Your blues " de Destroyer.
Alguém dá uma ajuda ?



Ah ! (but) we were the music lovers !

0 Comentários
28.4.05
 
PERCEPÇÕES

por Nídio Amado, na RUM, logo à noite. É já a edição nº 20. Mais uma só para Braga e "tudo à volta" ... Helas ! Também na Net.


0 Comentários
 
Fats did not come in
Without those wireless knobs
Fats did not come in
Without those wireless knobs
Elvis did not come in
Without those wireless knobs
Nor Fats, nor Elvis
Nor Sonny, nor Lightning
Nor Muddy, nor John Lee

Before rock 'n' roll
We went over the wavebands
We'd get Luxembourg,
Luxembourg and Athlone

AFM stars of JazzCome in,
come in, come in, Ray Charles
Come in, the high priest

In the days before rock 'n' roll
In the days before rock 'n' roll

. . .

(Van Morrison)

0 Comentários
27.4.05
 
O IF-NO-AR continua alimentado.
Quase que me sinto constrangido por ter colocado um cravo aqui em baixo.
Os programas anunciados para as Queimas são muito fracos. Em Coimbra, até a Morissette vai estar.
Retomo uma pergunta do Francisco Mateus : há por aí alguma esplanada com bossa-nova de fundo ?


0 Comentários
25.4.05
 
Para quem se interessa pela Rádio, sugiro a leitura de um post de Francisco Mateus no seu blog.
SILÊNCIO.
31 anos depois do 25 Abril, o MFA não teria contado com a música da Rádio.

0 Comentários
 


A minha amiga RÁDIO.
Há 31 anos, numa noite (... a Rádio e a noite ...), a RÁDIO e o seu desígnio.
Muito para contar por AQUI.

0 Comentários
24.4.05
 


A Bor Land é a primeira editora a aliar todo o seu catálogo à plataforma da Cdgo.com, loja especializada no comércio on-line e importação de cd, dvd e vinil.
Bor-land e CDgo.com, duas das mais interessantes realidades da música em Portugal. Mas ... quantas dificuldades passará a Bor-land para ouvir os discos dos seus na rádio ?

0 Comentários
 
IF 24/25 Abril

# Alla Polacca : A Cláudia é burra
# Stratus : Fear of magnetism
# Stratus : The fear
# Beach Boys : God only knows (vocais - extracto)
# Jens Lekman : When i said i want to be your dog
# People like us : Dead radio (extracto)
# People like us : What a melody
# People like us : Music alone
# Four tet : Fuji check
# Scritti Politti : The sweetest girl
# Mr. Duntel : Que rest t'il (extracto)
# Phonophani : Blind birds of the antartic (extracto)
# Phonophani : Oak on rock (extracto)
# Stratus : Theme
# Tindersticks : Nosferatu
# Nick Cave : Slowly goes the night
# John Cale : Rise, sam and rinsky-korsakov (extracto)
# Keith Jarrett : Koln concert (parte IV)
# Alla Polacca : A

- vozes de Gandhi, Roland Barthes e extractos de bandas sonoras de filmes de Jacques Tati.

0 Comentários
 
Domingo de sol em Estocolmo.
Ainda estará ?

0 Comentários
 
Ver e ouvir o que disseram Álvaro Costa , Carlos Rico , João Paulo Menezes , Jorge Guimarães , Luís Santos e Mário Augusto nos Dias da Rádio - conclusão. Um post aqui.
Recomendo vivamente.

A ideia do Mário Augusto sobre a falta de evolução da Antena 2, cruza-se com a que deixei aqui num dos posts anteriores. Há uma falha enorme na rádio pública. Falta um espaço para uma parte dos ouvintes que também paga impostos. Se se tem mantido a Antena 2 (talvez bem) com o número de ouvintes que tem, há um número muito maior "orfão" de uma rádio que desapareceu ou que verdadeiramente nunca existiu em pleno. Uma rádio com uma absoluta coerência estética e intelectual - nos conteúdos e na forma, não para grandes massas, mas seguramente para um público que existe (bem mais vasto do que o da Antena 2), mas que não se consegue fixar em nenhum dos formatos das rádios actuais. A falta de uma rádio assim (que faça o público subir um degrau e não descer), continuará a ser a medida da nossa estagnação (ou retrocesso) cultural.

Para que não se confirme o título de capa da Wired de Março.


0 Comentários
 
[ INTERVALO ]

Passam 15 minutos das 2 da manhã. Há 50 anos já eram "altas horas". Há 40, "tardíssimo". Há 30, já os divertimentos nocturnos tinham fechado. Hoje, um partido político que garante ser conservador, a esta hora, está em plena hora de ponta do seu congresso !

0 Comentários
22.4.05
 
Na próxima edição da IF, um novo tema dos Alla Polacca (obrigado Pedro).
Claro que há coisas em Portugal de que gosto ! Experimentem.
Vai haver também Stratus, Jens Lekman, Phonophani e umas recuperações que passam por Nick Cave, People Like Us, Scritti Politti (sim !) e Keith Jarrett.

0 Comentários
21.4.05
 


When I said I wanted to be your dog
I wasn't coming on to you
I just wanted to lick your face
Lick those raindrops from the rainy days



You can take me for a walk in the park
I'll be chasing every single lark
I'll be burying all the skeleton bones
Peeing on every cold black stone

But I know, yes I know,
They're flying within you again,
But I won't let them eat you
'Cause you're my only friend
My friend
My only friend
You're my friend

Jens Lekman, brevemente na IF.

0 Comentários
19.4.05
 
A propósito da edição com a qual se completaram 21 anos da Íntima Fracção, recebi mensagens que agradeço. Muito. Algumas contam-me episódios que esses ouvintes ligam à IF. É muito bom saber que a IF persiste nos vossos corações.
Cito, até mais o tom do que as palavras, Morrissey, dos Smiths : Please keep me in mind ...

0 Comentários
 


No dia 15, auditório da U.Católica - Escola das Artes, no Porto. Festival Black&White. A IF sai do desktop gigante. E tal como Sam Sheppard, que se admirava com a sua própria nostalgia por uma época que mal tinha vivido, eu admiro-me como há sempre alguém que conhece a IF quase tão bem como eu.
Por conhecimentos. Foi espantoso ter conhecido o Alla "Pedro" Polacca (no meio da assistência). É ele que toca piano naquele tema - A - dos Alla Polacca. Falámos tão pouco. Ao de leve, King Crimson dos inícios. Mas ele é um miúdo ... ! Um talento. Bom gosto, tal como me pareceu ser todo o B&W. Parabéns ao Jaime Neves, que ainda por cima já conquistou para admirador do B&W o maior contador de histórias (de sempre) da rádio portuguesa. O António Jorge Branco, claro.

0 Comentários
17.4.05
 
No blog Rádio Crítica, encontrei uma comovente descrição da forma como foi ouvida e sentida pela primeira vez a Íntima Fracção. Um jovem ouvinte (futuro radialista) no meio de uma noite de 1987. Partilho-a aqui.


0 Comentários
16.4.05
 
Já está disponível para download a IF de 11 de Abril, com a qual se cumpriram 21 anos de "Íntima Fracção". Posso recomendar ? Recomendo. Gosto desta edição da IF.

0 Comentários
15.4.05
 


Um guião da Íntima Fracção.

Um documento com o qual só eu me entendia. A partir do momento em que a IF começou a ser editada digitalmente, tudo se tornou mais fácil. Fácil, sim. Simples, não. O digital alargou imenso as possibilidades de realização e, por isso, a noção de insatisfação em quase todas as edições. Se eu tivesse mais tempo ...

0 Comentários
14.4.05
 


IF - IN - OUT

O Paulo Abrantes (fotógrafo e realizador de vídeo) ofereceu-me hoje um DVD contendo um vídeo (2´55´´) sobre a Íntima Fracção. O trabalho está baseado em fotos feitas num estúdio de rádio, há 15 anos. Já mostrei aqui algumas. Para além destas, há imagens com as quais o Paulo vê aquilo que se ouve - a IF. A banda sonora, para além de um extracto da IF, é dos Silent Poets.
Vou mostrar o vídeo IF - IN - OUT no Festival Black&White, esta sexta-feira à tarde (16.30), dia 15 de Abril, na Escola das Artes da Universidade Católica, no Porto.



Entretanto, hoje, às 18 horas no TAGV, em Coimbra, "Cidadão invisível" - um vídeo de Paulo Abrantes a concurso nos Caminhos do Cinema Português. Ver. E pensar.

0 Comentários
13.4.05
 
I want to be alone. (Greta Garbo)


0 Comentários
11.4.05
 
IF 10/11 de Abril
21 anos

# AGF&Delay : A distant view
# David Toop and Max Eastley : Burial Rites (extracto)
# Mono : Sabbath
# Múm : Sleep - swim
# Penguin Cafe Orchestra : Perpetuum mobile
# TBA : Okean k
# TBA : Hip
# John Cale : (I keep a) Close watch (versão de Songs for a new society)
# Laurie Anderson : Walking and falling
# Cocteau Twins : Lazy calm
# The Smiths : Weel i wonder
# OMD : Radio Prague
# Lee Hazlewood com Nancy Sinatra : Some velvet morning
# Sandy Denny : By the times it gets dark (demo)
# AGF&Delay : A distant view
# Alva Noto & Riuychi Sakamoto : Iano

Para além de sons dispersos e textos recuperados, foram utilizados ficheiros especialmente disponibilizados por AGF&Delay para remisturas e bootleggas ...

0 Comentários
10.4.05
 
Por simpático convite da organização do B&W 2005 - Festival Black and White, que decorre na Escola das Artes da Universidade Católica (Porto), lá estarei no dia 15 de Abril - 16.30. Mais do que falar sobre a IF, vou mostrar como a realizo. Depois de 21 anos de edições, é a primeira vez que mostro em público a fase da sua execução.
Logo a seguir, participarei numa conversa/debate com Rolando Arrieta, radialista da norte americana NPR, que já trabalhou na Sirius Rádio Satellite. Produtor na American University, é também ali Professor Adjunto.



0 Comentários
9.4.05
 
Uma prenda de aniversário oferecida pelo Duarte Doria.


0 Comentários
8.4.05
 
A Íntima Fracção faz hoje 21 anos.
Obrigado a todos os que ouviram, ouvem ou ouvirão.
Obrigado aos que a apoiaram nos momentos mais difíceis. Obrigado à RUC que a recebeu. Obrigado à ESEC Rádio on-line onde as emissões ficam disponíveis para download. Obrigado a quem proporcionou os seus primeiros 5 anos na RDP Antena 1. A quem lhe proporcionou o longo percurso na TSF. Obrigado a quem deixou comentários no blog (não contabilizados). Obrigado a quem enviou mails, sobretudo a partir da última emissão na TSF (contados, até hoje, foram 2484).
A próxima edição da IF inclui algumas recordações e aproveita para estrear os novos discos de AGF and DELAY, de TBA e de ALVA NOTO com SAKAMOTO.


0 Comentários
7.4.05
 
Com rigor, a data do aniversário da IF é 8 de Abril !
Entretanto, já está on-line a emissão do dia 4.

0 Comentários
 


Na noite de 7 para 8 de Abril de 1984, sábado para domingo, concretamente às 0 horas de 8 de Abril, começou a ser realizada (em directo) a primeira Íntima Fracção. Local : estúdios da RDP em Coimbra. Broadcast : Antena 1.
Na época, havia três estações de rádio em Portugal : RDP Antena 1; RDP Rádio Comercial; Rádio Renascença.
As músicas que passavam na rádio, incluiam: 99 Red balloons/Nena; Joanna/Kool & the Gang; Wouldn't it be good/Nik Kershaw; Relax/Frankie Goes To Hollywood; Hello/Lionel Richie; Jump/Van Halen; Robert De Niro's waiting /Bananarama; Doctor doctor/Thompson Twins; Your love is king/Sade; It's a miracle/Culture Club; Radio Ga Ga/Queen; My ever changing moods/Style Council ... Embora, passados 21 anos, algumas destas memórias possam saber bem, não era disto que a IF se iria fazer.
Os sons iniciais da IF andaram pelos discos dos Cocteau Twins, Smiths, Brian Eno, Harold Budd, Laurie Anderson, This Mortal Coil, Aztec Camera, Rainy Day, Ry Cooder, Howard Devoto, Magazine, Durutti Column, Red Guitars, Felt, Nick Cave, John Cale, Velvet Underground, Virginia Astley, Sétima Legião, John Surman ... com repescagens de outras épocas onde se incluiam Buffalo Springfield, Dylan, Doors, Cohen...
Não era habitual (nem fácil !), juntar e passar estas coisas durante duas horas. Hoje - e nunca o poderia ter imaginado em 1984 - ainda é menos habitual e muito mais difícil fazer o mesmo. Seja com aqueles sons ou com os que em 2005 poderão ser os seus equivalentes. O (quase) desaparecimento dos realizadores radiofónicos, resulta da expansão das playlists (fabricadas por uma ou duas pessoas, por sua vez controladas por uma outra que tem de mostrar resultados a outras, que supostamente exigem um produto de que o público goste, mas verdadeiramente o que pretendem é controlar esse público), das rádios automatizadas sem coração (nem alma !), do amadorismo das locais exploradas como se fossem mercearias que passaram a mini-mercados, da praga dos programas jovens adultos (onde é necessário haver umas 4 vozes sobrepostas e uma série de esgares, supostamente risos, contentes com tudo e com coisa nenhuma), da rádio interactiva (horas de suposta democracia popular, na qual falam os que têm acesso ao telefone e sabem como conseguir vez no parlatório) e, claro, a rádio de sempre - boa viagem, cuidado com o piso e já são 8 e 27 !
A rádio portuguesa é, actualmente, quase toda igual. Tirando as estações que produzem informação (Antena 1 e TSF) - com preenchimento musical muito discutível, especialmente a TSF que baixou o nível para um patamar impensável, não há rádios alternativas de cobertura nacional, nem sequer verdadeiras rádios temáticas.
Tirando ilhas de resistência (universitárias e uma ? ou duas ? locais), a lógica é a de que o mercado formata a rádio. Não é verdade ! A rádio é que formata o mercado (veja-se a história da TSF). Devido a este panorama, e já que a Antena 2 se abriu apenas (vagamente) ao jazz, cabe ao Estado (coisa maldita que provoca tonturas aos opinion-makers persistentemente colocados nos media nacionais) a criação de uma alternativa credível e responsável. Contra tudo e por certo contra todos, defendo a criação de um novo canal de rádio de cobertura nacional. Conteúdos ? Tudo o que os outros não têm, mais as poucas coisas boas que os outros ainda têm.
E é assim que se comemora o 21º aniversário da Íntima Fracção.

0 Comentários
4.4.05
 
IF 3/4 de Abril

# Spektrum : Shall i jump
# Piano Magic : Echoes on ice
# Six Organs of Admittance : Eighth cognition - all you've left
# Mono : Where am i
# Karen O : BSO anúncio Adidas
# Langley Schools Music Project : God only knows
# Paul Simon : April come she will
# Billie Holiday : April in Paris
# Hope Sandoval : Cherry blossom girl (Air)
# Air : Cherry blossom girl (fan demo)
# Patti Smith Group : Easter
# Jesus and Mary Chain : April Skies
# Cyan and Ben : Silence and little melodies (extracto)
# Karen O : BSO anúncio Adidas
# A Silver Mt. Zion : For Wanda
# Mono : Giant me on the other side
# Lambchop : Low ambition
# Lambchop : Nothing adventurous please

0 Comentários
3.4.05
 
Agora, no meio da noite, quando a chuva cai, tudo mais parece ser apenas silêncio.

0 Comentários
2.4.05
 
[ INTERVALO ]

Estou de causas - 2



A Família Galaró está em perigo e precisa de pequenos grandes heróis para salvá-la. Também podem ser grandes pequenos heróis ...
Seja pai, mãe, avô, avó, tio, tia, primo, prima, irmão ou irmã mais velha, ..., já deve ter ouvido falar desta família. Ela vive todos os dias às 8h15m da manhã ou às 7h45 da noite, na 2: (RTP). Agora, a Família Galaró precisa encontrar apoios para continuar "no ar".

Nós estamos desolados por termos de chegar a escrever este e-mail, quando todos sabem que este programa surgiu como um golpe de ar puro numa programação infantil exclusivamente estrangeira.

Encontre aqui maneira de ajudar.


0 Comentários
1.4.05
 
As emissões da IF de 14, 21 e 28 de Março (em atraso), estão finalmente disponíveis na rede. Estão mais pesadas porque o bitrate foi elevado e, assim, a qualidade sonora melhorada.

0 Comentários
início