Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016
04/2017
07/2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

30.3.08
 


Beth Gibbons - Romance (live 2003)

1 Comentários
 
Não gosto de adiantar a hora.
Não se trata de chegar mais depressa ao futuro (nunca se lá chega). É enganarmo-nos perante o sol. E porque será melhor o futuro do que o passado ? Estão ambos perdidos, embora o passado tenha a vantagem de deixar vestígios (nem que seja na memória).
Assim, brevemente (no futuro que se tornará presente), uma nova vida da IF. Ou ... a vida de sempre, vista e ouvida noutro lugar.



Dylan - Newcastle - 1966

1 Comentários
27.3.08
 
Alguém deixou um comentário a um post sobre as memórias dos Waterboys.
É qualquer coisa tão dos inícios da Íntima Fracção que estava meia adormecida.
Mas regressa. Não com a força do absolutamente novo, do insuperável grito, mas regressa.
Nunca mais da mesma maneira. Subindo, subindo sempre, até ao tal pedaço de azul entre as núvens. Mas regressa, tal como naquela época, resistindo. Regressa, e eu recebi o sinal.

Spirit

Man gets tired
Spirit don’t
Man surrenders
Spirit won’t
Man crawls
Spirit flies
Spirit lives
When man dies

Man seems
Spirit is
Man dreams
The spirit lives
Man is tethered
Spirit free
What spirit
Is man can be

5 Comentários
23.3.08
 


Chegou a Primavera.
O frio. A noite gelada.
Flores que resistem. As músicas.
As esperanças dos corações tristes.
Urgentíssimas ...

2 Comentários
20.3.08
 
Vem uma noite de ventania e regressa Jimi Hendrix com The wind cries Mary. No blog da IF estreia a prestação ao vivo em Monterey - 1967. Lá para trás está uma outra gravada em Estocolmo. Junto-lhe uma versão de Jamie Cullum em 2004 e ... ooohhhh ... o tempo esse grande escultor ! E os rastos de tanto vento ainda tão vivos.




2 Comentários
16.3.08
 


No início dos anos 70 (sec.XX), o Sérgio Godinho cantava em "Barnabé" : "dizem que a fortuna cresce nas cidades" ... Quase quarenta anos depois, o que cresceu foi a miséria e, muito, a solidão. Mas há quem não acredite. Pessoa conhecida, ao responder a um desses insuportáveis inquéritos das empresas de telecomunicações, inquirida sobre o número de pessoas que compunha o agregado familiar, disse, "Vivo com um coelho". Não ... não é isso ... não interessa o nome da pessoa com quem vive ... atiraram do lado de lá.

2 Comentários
15.3.08
 
Escrevi aqui no blog, em Abril de 2003, que "The Whole of the Moon", dos Waterboys, era "a" canção dos anos 80. Agora que os Waterboys voltaram a Portugal (Gaia), regresso a esta afirmação e reforço-a. Disponibilizo um vídeo com uma versão ao vivo que só acentua a força desta canção de Mike Scott, entre o desespero, a revolta e a esperança, se é que estes estados de alma podem ser simultâneos. Talvez seja sobre esta espécie de impossibilidade que The Whole of the Moon se eleva. "You came like a comet" ... a música foi composta nas vésperas da passagem do cometa Halley ... que só voltará a cruzar os nossos céus em 2061/62.



Um extracto da letra que, neste momento, julgo apropriado destacar:

I was grounded
While you filled the skies
I was dumbfounded by truths
You cut through lies
I saw the rain-dirty valley
You saw brigadoon
I saw the crescent
You saw the whole of the moon!

I spoke about wings
You just flew
I wondered, I guessed, and I tried
You just knew
I sighed
But you swooned
I saw the crescent
You saw the whole of the moon!
The whole of the moon!

2 Comentários
14.3.08
 


O jornalista do Expresso, Micael Pereira, venceu o prémio CONVERGÊNCIA - IMPRESA 2007. Motivo : a reportagem "Selvagens - A última Fronteira", publicada na revista Única e no "site" do jornal, transmitida na SIC Notícias e divulgada em festivais internacionais de documentário - onde conquistou vários prémios.

Conheci o Micael em Outubro de 2006, quando ele fez um Íntimo sobre a Íntima para a revista Única do Expresso. Já nessa altura o seu entusiasmo pela convergência era grande. Dias depois veio, com a Cláudia e o Luís, registar em vídeo uma longa conversa como complemento do trabalho já publicado.

Este prémio deixou-me imensamente contente. É uma esperança quanto ao reconhecimento daquilo que é BOM. A qualidade do trabalho, o grande entusiasmo por aquilo que se faz, o sonho. Também o sonho. E a bondade ! Este prémio que é do Micael, é, também, para mim, uma espécie de "pedaço de azul entre as núvens". Quando eu mesmo me entusiasmo e acredito na comunicação cruzada e complementar - CONVERGÊNCIA - nada melhor do que o reconhecimento do trabalho nesta área de um jornalista como o Micael.

PARABÉNS MICAEL PEREIRA !!!

ver aqui o trabalho : "Selvagens - a última fronteira"

0 Comentários
13.3.08
 
COIMBRA EM BLUES 2008



Começa hoje com Gary Lucas (USA) vs Dead Combo (POR) numa encomenda do Festival em estreia mundial.




0 Comentários
12.3.08
 


Um post para ouvir e ver ( e sentir ... sentir ).
Help me - Johnny Cash

0 Comentários
10.3.08
 
Regressaram os comentários.
Os antigos estão, algures, escondidos.
Procuro o seu regresso.

"Por favor, digam-me que eu existo !" ...

6 Comentários
8.3.08
 
"Seria preciso nascer com o sentido especial da aproximação e do acordo." R. Bresson
Ao acrescentar seja o que for à frase, desfaço-a.
E já ninguém me pode ajudar, porque os comentários continuam em off.
Talvez um sinal. Mas uma enorme solidão.
E isto que não muda !

3 Comentários
7.3.08
 
SEIS DE MARÇO
Os misteriosos post-puzzles desta data.
"Quero o seu regresso, não a sua repetição." (Barthes)








0 Comentários
6.3.08
 
Já que estou numa fase (transitória, espero) de gerir o blog ao sabor do vento, sei lá por que motivo me veio à cabeça (e aos ouvidos), mas também ao coração, ELO (Electric Light Orchestra) - I Cant Get It Out Of My Head ? Uma banda inglesa formada em Birmingham no Outono de 1970. Foi uma espécie de juntar os destroços dos Move, um excêntrico art-pop combo da segunda metade dos anos 60 do século passado.
Em 1974 editaram Can't Get It Out of My Head.
Há um clip muito caseiro de 1975 e várias gravações ao vivo já muito mais recentes.
Dou também janela para o tema mais conhecido dos Move - Flowers in the rain (1967-68).






0 Comentários
 










A Pantufa Negra já faz um ano !
Fica aqui a informação e o convite para conhecerem uma gata inteligentíssima !

0 Comentários
 


Incrível. Encontrei um vídeo com o Dylan a tocar ao vivo Living the Blues (em 1969). A música só seria editada um ano depois no duplo Self Portrait. Estas pequenas pérolas parecem ser traços luminosos que cruzam a escuridão da memória. A música conforta-me. A memória não. Os lugares estão vazios.

0 Comentários
2.3.08
 


Não me lembro de ter dado grande importância ao nome de Daniel Johnston até ter ouvido a sua arrasadora versão de God only knows. Agora encontrei o trailer do filme "The devil and Daniel Johnston". Humor, dor e inspiração.

0 Comentários
1.3.08
 


Talking Heads : Heaven
flashback, acústico e raro

0 Comentários
início