Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016
04/2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

20.2.08
 

Memórias da noite na Velha-a-Branca (Braga).



Questões mais pertinentes colocadas:
- o que fazer para se conseguir trabalhar em Comunicação ?
Resposta :
- emigrar ou tomar o poder.

- Qual o motivo da voz na rádio ser tão diferente da voz ao natural ?
Resposta :
- porque na rádio actua-se, tal como em qualquer espectáculo. Tem que haver um registo diferente. Os exageros baseiam-se na falta de controlo sobre esta técnica (fingir voz anasalada, grave ...). A naturalidade ou é construída ou é falsa.

- A rádio de autor poderá regressar ?
Resposta :
- só se a rádio digital o permitir sem grandes custos para as empresas e o público que se queixa da sua falta continuar a existir. Para já, a alternativa é a distribuição via net e os podcasts.

- A formação superior em Comunicação (em Portugal), parece dar pouco relevo à prática. É ou não importante sair de um curso superior com prática ?
Resposta :
- claro que é ! Sem nada a opôr aos estudos teóricos (podem ajudar muito a formar intelectualmente os alunos), sem prática, nada feito. O mito dos estágios é isso mesmo : um mito. As empresas cada vez sentem mais que não têm que formar ninguém. Essa formação tem que ser feita nas escolas. As escolas têm que mudar a sua atitude e criar espaços de efectiva experiência.



A moderadora da conversa foi a aluna de Comunicação Social (UM), Sónia Pimenta. Esteve muito bem, com grande contenção e fazendo efectivamente uma moderação. Estava bem preparada. Estas "Conversas" podiam ser estimuladas pela Universidade.

0 Comentários
início