Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016
04/2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

2.2.07
 


Gostava de escrever alguma coisa não sobre Fernando Assis Pacheco, mas a propósito de Fernando Assis Pacheco. "Teria feito 70 anos neste 1 de Fevereiro ...", é uma evidência aritmética. Nasceu em Coimbra, também se sabe. Jornalista, escritor. Poeta. Para mim um inigualável contador de histórias. Um irrepetível narrador.
Vem aí um mês inteiro que lhe é dedicado na Casa Fernando Pessoa (desapareceu o sítio na internet ?!).
Será agora que alguém se lembra de adaptar para o cinema "Paixões e Trabalhos de Benito Prada" ?
Tanta coisa para contar e deixou-nos há 12 anos.
Também já tinha deixado Coimbra há muito tempo, mas não era motivo para a cidade o ter deixado no esquecimento. Por mim, enquanto houver Ninis, primeiros amores e miúdos a jogar à bola em quintais, ele está cá.

0 Comentários
início