Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016
04/2017

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

14.8.06
 


Os verdadeiros génios que fazem andar a música para lá do pôr-do-sol, têm sempre que defrontar (em algum momento) as maiores desconsiderações e até insultos. Vejam aqui o momento mais vexatório da carreira de João Gilberto (já há um bom par de anos). Vejam como a galera ululante se comporta.
Se forem até ao final ouvirão a frase-chave. "Os senhores vão passar e ele vai ficar." Ficou mesmo !
Alguém já viu algum pimba ser vaiado e posto fora do palco ?
A propósito deste episódio longínquo, está na altura de começar o "tiro-ao-pimba". Acreditem. É uma questão de sobrevivência.



Disponibilizo também aqui um momento inesquecível com os dois maiores génios da música brasileira, Tom Jobim e João Gilberto.
João nunca consegui ver/ouvir ao vivo. Jobim, sim. Era simplesmente bom demais para certas sensibilidades. No espectáculo que deu no início dos anos 90 no Mosteiro dos Jerónimos, houve quem abandonasse. Já o disse aqui no blog. Agora, digo o nome de quem saiu por estar enfadado : Pedro Ferraz da Costa (CIP). Talvez seja conveniente, no momento em que o senhor se esforça por criar uma alternativa/unidade/... , ou lá o que é, de direita (seja lá o que isto for para o referido).

0 Comentários
início