Pouco para dizer, muito para escutar, tudo para sentir. A propósito do programa de rádio
ÍNTIMA FRACÇÃO OUVIR ON-LINE ou PODCAST

 


>
Íntima Fracção
> um programa de Francisco Amaral
>
> Contacto:
franciscoamaral@gmail.com


> RSS Feeds

>
Arquivos
12/2002
01/2003
02/2003
03/2003
04/2003
05/2003
06/2003
07/2003
08/2003
09/2003
10/2003
11/2003
12/2003
01/2004
02/2004
03/2004
04/2004
05/2004
06/2004
07/2004
08/2004
09/2004
10/2004
11/2004
12/2004
01/2005
02/2005
03/2005
04/2005
05/2005
06/2005
07/2005
08/2005
09/2005
10/2005
11/2005
12/2005
01/2006
02/2006
03/2006
04/2006
05/2006
06/2006
07/2006
08/2006
09/2006
10/2006
11/2006
12/2006
01/2007
02/2007
03/2007
04/2007
05/2007
06/2007
07/2007
08/2007
09/2007
10/2007
11/2007
12/2007
01/2008
02/2008
03/2008
04/2008
06/2012
05/2015
04/2016
09/2016
12/2016

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

 



 

 

 

28.9.04
 
Faz hoje um ano que a Íntima Fracção poisou. O voo nocturno só foi retomado, de passagem, quando se completaram os 20 anos da IF. Não é por causa da ausência da IF, mas a rádio em Portugal, na generalidade, está sem alma !
E, no entanto ...
A tradição só surge quando o desejo ou visão do futuro necessita de uma base onde se apoiar. O futuro inventa o passado.

0 Comentários
26.9.04
 
Recordação do último fim-de-semana de Setembro.




0 Comentários
24.9.04
 
Na próxima 2ª feira, dia 27 de Setembro, estarei no Vidro Azul (RUC) entre as 23 e as 24 horas. Também na net, em directo.

0 Comentários
 

PUGET SOUND - um conceito que une três projectos musicais : "The boy with the broken leg", "Daily Misconceptions" e "Electric Marbles". Editado em parceria pela Bor Land e Essay Collective, o disco pode ser descarregado (MP3) aqui.

Se querem um bom exemplo, escutem também aqui "Into marbles". Há alguma atmosfera IFneana.


0 Comentários
21.9.04
 
Todos os impossíveis são possíveis. O milagre é apenas a ignorância dos termos segundo os quais se processa o sucedido.

O lugar da IF.

Parto durante a noite para o lugar invulnerável, luminoso no seio da inexistência. Parto para onde a paz progride como uma planta vivaz, um ouro irretornável.

Interessa-me apenas o inabdicável.
Sempre à espera de um sinal, de uma resposta, da intimidade de uma esperança.
Amor incondicional.

0 Comentários
 
Que me importa o brilho do cristal sem o som do seu toque ?




0 Comentários
17.9.04
 

Últimos dias de Verão. Gaivotas em terra. IF ao mar. Imaginário. " Quereria que o condicional não nos condicionasse, mas que nos tornasse mais sóbrios, que não nos submergisse num passado impossível nem nos exilasse para um futuro improvável." Ánguelov


0 Comentários
13.9.04
 
Íntima Fracção - Verão 2004 - ouvir aqui.

E.
Coisas que Robert Bresson escreveu (sobre Cinema) e que se aplicam também à Rádio.
"Novidade não é originalidade nem modernidade".
Lembra-se de Rousseau : Eu não procurava fazer como os outros nem de modo diferente.

"Cinema, Rádio, televisão, revistas são uma escola de desatenção : olhamos sem ver, ouvimos sem escutar."
"O que os nossos olhos e ouvidos exigem não é a pessoa verídica, mas a pessoa verdadeira."
"O ouvido leva-nos para dentro. Os olhos, para fora."

Estas afirmações consolam. Apenas. É preciso que se mantenham vivas na memória. Eu sei ! ... curta.



0 Comentários
 
Há uma remix de "Is a woman", dos Lambchop, feita pelos Alpha. E eu não sabia.

0 Comentários
 
Uma Alpha garden party para ouvir aqui, transmitted from rural location in Dorset - England, via Satellite.



0 Comentários
10.9.04
 
Quem não gosta que digam bem do nosso trabalho ?
Às vezes, a escrita sobre ele é mais bela do que aquilo que fizemos.
É por isso que chamo a atenção para ela.
Num tempo desperançoso, ela toca-me como a cadência longínqua e nostálgica de um Adufe.



A Íntima Fracção não induz ao sono. Induz ao sonho.
Esta foi outra bela ideia sobre a IF. Há dias, dita por um físico, o que é sempre muito mais rigoroso e irrefutável. Induzir, vem do latim inducère, «levar para dentro». Certeiro, Professor Carlos Fiolhais.




0 Comentários
8.9.04
 


0 Comentários
6.9.04
 
Try to remember the kind of September
When life was slow and oh, so mellow

De que é feita a Íntima Fracção ?
Tenho 16 anos. Uma rapariga loura, alta, beija-me furiosamente dentro de um automóvel (porquê ?).
Estou apaixonado e sei logo que não é por ela. A estes beijos, prefiro os outros que chegam em cartas de papel azul claro (perfumado ? Rochas, Avon, Chanel ?).
Setembro era um mês em que tudo era ainda possível.

Try to remember the kind of September
When you were a tender and callow fellow.
Try to remember, and if you remember,
Then follow... follow... follow me ...

A IF-Verão 2004.
A ouvir aqui.

0 Comentários
5.9.04
 

" Da primeira vez, acendeu um círio numa pequena igreja italiana. Ficou surpreendido com a beleza da chama e o gesto pareceu-lhe menos idiota. Porquê privar-se desde então do prazer de criar uma luz ? Recomeçou e a este gesto delicado (inclinar o novo círio sobre o círio iluminado, esfregar docemente os dois pavios, encher-se de prazer com o atear da chama, encher os olhos desta luz íntima e forte) foi associando votos cada vez mais vagos que englobavam - pelo receio da escolha - "tudo o que não corre bem no mundo." (R.Barthes)

É tão difícil manter o ânimo, que aqui fica esta luz solidária com a iniciativa da Ânimo, do António Colaço. Por "tudo o que não corre bem no mundo". E é tanto !


0 Comentários
4.9.04
 
O mundo existe. Por mais escondido que eu esteja, ele vem ter comigo. Na verdade, serei eu que o procuro.
Media.
Neste momento, quase toda a gente com responsabilidades de edição mediática, procura imagens da mais brutal e cobarde acção política directa dos últimos anos (que nos tenham contado). Como é preciso dizer (alimentar ?) algo sobre o assunto, lançaram-se dezenas de informações que se revelaram inconsistentes.
A SIC correu a criar os grafismos "promocionais" do drama. A segurar as famosas audiências. Não se perderam os ensinamentos do criador. O espectáculo, agora, chama-se "Terror na escola".
Na RTP 1, "excepcionalmente", interrompeu-se a transmissão do jogo da selecção dos sub-21, por causa do final (terrível) da crise. A verdade é que há muito a situação tinha atingido o nível de tragédia, mas o Mouravitch só tinha satélite para a hora do Telejornal e os outros canais estavam a começar os seus noticiários das 20 horas. JRSantos aparece entusiasmado. Transmite até uma estranha sensação de contentamente, que nada tem a ver com alegria. Apenas entusiasmo, frenesim. Fala alto, levanta-se. Dirige-se para um écran onde está preparado um grafismo sobre a situação (como são rápidos). Mais uma vez, "apanhado" pelas circunstâncias. Lá longe, "aquilo".



É nesta altura que me faz falta a IF. "The bright side of the moon".

0 Comentários
3.9.04
 
September's here again ...
(David Sylvian)





PC lembrou-me que esta música passava, por esta altura, na IF.
Está neste disco. Passei-o pela primeira vez, graças ao João Costa.
September, demora 1'18''.




The sun shines high above

The sounds of laughter

The birds swoop down upon

The crosses of old grey churches

We say that we're in love

While secretly wishing for rain

Sipping coke and playing games

September's here again

September's here again

IF-Verão 2004 ainda aqui.




0 Comentários
2.9.04
 
IF - Verão 2004.
Para ouvir, aqui.

"Behind two hills ... a swimming pool" - MÚM



Há várias.
"Behind two hills ... another swimming pool".



Na IF, os sons e as suas combinações remetem para as imagens. Por isso, quando se encontram os sítios, eles lembram música.




0 Comentários
início